Num fim de semana chuvoso zapeei todos os streamings que tenho acesso e me deparei com a foto de Anna Kendrick no app da HBO Max. Como uma fã incondicional de comédia romântica, a sinopse de “Love Live”, nova série original HBO Max, me pareceu uma boa pedida para um dia frio. Numa jornada de 10 episódios com 30 minutos cada, acompanhamos a história de Darby Carter por 10 anos, e vivemos juntos com ela as frustações e descobertas de ser uma mulher adulta em pleno século 21.

9R8VoZqzGaH0c4edSqxf9bYBRnP.jpg

De forma divertida, cada episódio é um capítulo da jornada dessa nova-iorquina ao conhecer o “amor”. Narrada pela atriz Lesley Manville (Trama Fantasma (2018)/ Another Year(2010)), a série mostra as aventuras românticas de Darby dos seus 20 aos 30 anos, onde acompanhamos todas as decepções amorosas que só um clichê de comedia romântica poderia nos proporcionar.

A ambientação é muito boa, como praticamente todas as séries HBO, o cuidado da série para nos ambientar em cada momento da vida de Darby, do detalhe do app do Instagram que corresponde em cada ano mencionado na série, ou a incrível trilha sonora que me fez baixar a playlist no celular são incríveis e faz você comprar toda a ideia da série.

Apesar do clichê barato, mas clássico que eu adoro, a série acerta ao abordar solidão e a falta de amor-próprio. Desde a conversa entre Darby e sua melhor amiga Sarah (Zoë Chao) sobre aceitar qualquer tipo de amor para não ficar sozinha, ou a relação conturbada com os pais, em especial com sua mãe Claudia Hoffman (Hope Davis), ou até mesmo sobre a jornada de viver um relacionamento tóxico, são os grandes pontos altos da série.

xaMtHPFyhrya01CE9bF6vpA8V92.jpg

Anna é uma das produtoras executivas, e talvez tenha dados seus pitacos de como é verdadeiramente um relacionamento hoje em dia, e como uma mulher na mesma faixa etária da atriz, me identifiquei com várias situações passadas pela personagem e me senti representada ao percebe que a série acerta ao demostrar que nenhum amor pode ser maior que seu amor-próprio.

Quero destacar alguns momentos, sem grande spoiler, para convencer você leitor a dar play:

  • Cap 1 – Amores podem ser bonitos, mas não precisam durar para sempre.
  • Cap 2 – Não se auto sabote por medo de não ser boa suficiente.
  • Cap 3 – Às vezes você vai ser a pessoa má, e vai ser libertador.
  • Cap 4 – Todo mundo tem um relacionamento tóxico na vida
  • Cap 5 – Todo mundo já foi adolescente idiota um dia, mas as vezes a gente precisa ir à terapia.
  • Cap 6 – Seja 2016 ou 2021: fuja de idiotas que não acrescentam nada em sua vida, principalmente por medo de ficar sozinha.
  • Cap 7 – Às vezes o buraco de nossas angústias está muito mais perto do que imaginamos.
  • Cap 8 – Amigos são incríveis, mas não tenha medo de dizer adeus quando for necessário.
  • Cap 9 – Nem sempre a velha roupa que te deixava incrível aos 20, vai te fazer isso aos 30.
  • Cap 10 – A pessoa pode parecer quando você menos imaginava, e vai ser porque você não vai ter tempo de fingir ser quem não é.

Nota

Veja mais: Críticas

Tammy Spinosa

Tammy Spinosa

@tata_tammy

ver perfil